FORMAÇÃO PONTUAL

A organização e realização de formações de carácter pontual surgem enquanto sequência e evolução natural dos encontros “Toma lá as chaves da LAMA Black Box e podes demorar”.

A organização de diversas iniciativas, tais como,  workshops e oficinas, pretendem a criação de contextos que visem a promoção de momentos de partilha, pesquisa, conhecimento e de diferentes abordagens e métodos de trabalho com artistas profissionais de diversas áreas, oriundos das várias zonas do país.

No decorrer do ano de 2021, entre outras iniciativas, irá decorrer o ciclo “Os meus colegas da Escola de Teatro”, que contará com a presença dos criadores Marco Paiva, João de Brito, Raquel André e Tiago Cadete.

ENCONTROS

 “Toma lá as chaves do Lama Black Box e podes demorar”

‘Toma lá as chaves da LAMA Black Box e podes demorar’ consiste numa partilha de métodos de trabalho entre profissionais das Artes Performativas do Algarve.

A ideia é criar um encontro/treino/ensaio mensal de duas horas (das 10h00 às 12h00). Todos os meses a coordenação será feita por um artista diferente, sem qualquer custo. Cada performer vai partilhar novas ideias, métodos e/ou processos de trabalho com os outros. Esta ideia de pensamento partilhado, aos nossos olhos, pode ser uma mais-valia para a criação artística dos vários intervenientes.

OFICINAS DE CRIAÇÃO

Ciclo “Os Meus Colegas da Escola de Teatro”

“No meio do período de confinamento reflecti bastante sobre as formações que queria ter na LAMA Black Box e decidi começar com o ciclo `Os Meus Colegas da Escola de Teatro´. Convidei alguns colegas de turma da Escola Superior de Teatro e Cinema (mais conhecida por Conservatório) que se tornaram criadores, para um ciclo de oficinas de fim-de-semana. A ideia desta oficina de criação é que o artista trabalhe sobre a sua obra actual e a partilhe com a comunidade, abordando várias fases da criação de um espectáculo: pontos de partida, pesquisa, levantamento de material, provocações, improvisações, etc. O 1º colega será o Tiago Cadete.”

João de Brito

Oficina de criação com Marco Paiva – ”Territórios Poéticos – ou A Possibilidade de Construir uma Nova Geografia”

Sinopse

Acções chave: Diversidade, Liberdade e Inclusão Coordenação – Marco Paiva

Conteúdos práticos: Dinâmica, foco, planos, imaginação, memoria individual e coletiva, suspensão, roturas, sistemas de criação e composição participativas.

Com este atelier pretendemos dotar os participantes de ferramentas de criação e composição teatral, que partam da exploração das idiossincrasias de cada indivíduo, explorando e potenciando a sua visão sobre o que entende sobre si e o outro, os territórios que ocupa (Plano da Consciência) e as geografias que pretende habitar (Plano do inconsciente) caminhando do real para a ficção.

Durante 2 dias criaremos juntos um novo território. Um território feito de cada uma das pessoas do coletivo. Trataremos de observar e praticar minuciosamente a poesia de cada movimento, de cada posição critica, de cada nova palavra, de cada nova reinvenção do quotidiano. E no final apresentaremos esta nova forma de olhar para o Mundo, uma forma que se centra na ideia de olhar para cada indivíduo como um ser plural, inconstante, imprevisível e infinitamente misterioso. Cada indivíduo como uma nova possibilidade de reler o Mundo e os seus territórios; cada indivíduo como um novo TERRITÓRIO POÉTICO. E no final de tudo, deixar em aberto a possibilidade de nos olharmos para além da primeira camada: sermos para além da carne.

Data e local de realização

9 e 10 outubro, 10h às 13h | LAMA Black Box (Faro)

Oficina de criação com Raquel André – ”Conta-me a tua história”

Sinopse

O que um objeto conta da nossa história?

Todos nós somos colecionador_s, todos nós transportamos um conjunto de objetos que compõem uma coleção. Essa coleção pode contar a nossa história e a esta pode-se construir dramaturgicamente revelando-se em cena. Usando as ferramentas do Teatro, proponho que experimentemos uma coleção em cena, uma coleção pessoal que conta a história de alguém. Pretende-se, através de exercícios de composição cénica, construir breves narrativas pessoais.

Este workshop é direcionado para jovens a partir dos 13 anos, para profissionais ou não profissionais em áreas artísticas.

Crédito da fotografia: Tiago de Jesus Brás

Data e local de realização

20 e 21 novembro, 10h às 13h | LAMA Black Box (Faro)

Oficina de criação com Tiago Cadete – ”Atlântico”

Sinopse

A oficina parte da pesquisa do último trabalho de Tiago Cadete. Um Viagem de cruzeiro entre Portugal e o Brasil, onde durante a viagem foram registradas imagens que serão narradas durante a sua apresentação. ATLÂNTICO explora diversas formas de narração que evocam a viagem de cruzeiro, bem como outras viagens realizadas nos últimos 520 em direcção ao Brasil. Nesta oficina vamos explorar mecanismos de narração partindo da provocação de Walter Benjamin sobre a crise da arte de narrar. “ São cada vez mais raras as pessoas que sabem narrar devidamente. Quando se pede num grupo que alguém narre alguma coisa, o embaraço se generaliza.” Partindo de experiências individuais e coletivas iremos explorar diversas formas de narrar a mesma situação ou objecto. A oficina pretende tornar esses arquivos pessoais e colectivos, em material performativo que pode ser partilhado através da experiência inicial ao qual foi criado.

Data e local de realização

Datas a definir | LAMA Black Box (Faro)

Tiago Cadete

Nasceu em Faro. O seu trabalho situa-se na fronteira entre as artes performativas e Visuais. Frequenta o doutoramento em artes visuais EBA-UFRJ, onde é mestre pela mesma instituição. Foi bolseiro da GDA- Gestão dos Direitos dos Artistas na Pós Graduação em Sistema Laban/Bartenieff- Faculdade de dança Angel Vianna/ Laban. É licenciado em Teatro pela Escola Superior de Teatro e Cinema. Tem o curso Programa Aprofundamento_Criação Artística Escola de Artes Visuais Parque Lage; tendo realizado ainda workshops e masterclass com Romeo Castellucci; João Fiadeiro; João Mota; Alfredo Martins; Gustavo Ciríaco, Fernanda Eugénio, entre outros. Até hoje o seu trabalho e colaborações têm sido apresentado em diversos países europeus, americanos, asiáticos. Colaborou com Francisco Camacho, Carlota Lagido, David Marques, Sílvia Real, Mariana Tengner Barros, Rafael Alvarez, Gustavo Ciríaco, Tino Sehgal, Jorge Andrade, John Romão, Jorge Silva Melo, João Brites, Alfredo Martins. Criou os espetáculos ATLÂNTICO (2020); “FIUME” (2020); “CICERONE” (2020); “ENTREVISTAS” (2018); “ALLA PRIMA” (2016); “GOLDEN” (2014); “HIGHLIGHT” (2011). Colaborou com David Marques no espectáculo “APAGÃO” (2017). Entre 2009 e 2014 colaborou com Raquel André tendo criado: “NO DIGITAL”, “LAST” e “TURBO_LENTO”. Colabora regularmente com o Serviço Educativo da Culturgest, destacando as criações “GULLIVER” (2019), “PANGEIA” (2017), “A HISTÓRIA QUE NÃO QUERIA SER LIVRO” (2013) e “A CAIXA MÁGICA” (2011).

Orientou diversos workshops em vários países europeus, sul-americanos, asiáticos. Foi artista associado à EIRA entre 2010-2017

Contact
©2020 LAMA Teatro
Estrutura financiada
Contact