Batalha

Apresentações públicas

2024

18 e 19 abril, 11h (escolas) | Black Box CCB (Lisboa)

20 abril, 19h (famílias) | Black Box CCB (Lisboa)

21 abril, 16h (famílias) | Black Box CCB (Lisboa)

2023

03 novembro, 10h30 e 15h (escolas) | Teatro das Figuras (Faro)

04 novembro, 19h (famílias) | Teatro das Figuras (Faro)

10 novembro, 10h30 e 14h30 (escolas) | Auditório Municipal de Portel

11 novembro, 21h30 (famílias) | Auditório Municipal de Portel

17 novembro, 10h30 e 15h (escolas) | Centro de Artes de Sines

18 novembro, 16h (famílias) | Centro de Artes de Sines

23 novembro, 15h (escolas) | Teatro-Cinema de Ponte de Sor

24 novembro, 11h (escolas) | Teatro-Cinema de Ponte de Sor

25 novembro, 16h (famílias) | Teatro-Cinema de Ponte de Sor

A tombola de acrílico começa a girar. Lá dentro, agitam-se as bolas coloridas. Um acaso é sempre inconcebível, como todos os acasos. Este, em forma de tira de papel retirada de dentro da tombola, diz-nos o seguinte: a vida da turma do 11.º F não voltará a ser a mesma. Aquele ano letivo, que ia ser normal; com uma professora exausta, como seria de esperar; com alunos encaminhados para mais um desastre pedagógico, infelizmente muito habitual; aquele ano letivo afinal girou nas voltas do sorteio e, por ordem governamental, mudou de rumo. Agora, o 11.º F, e logo o daquela escola invisível para os rankings das vaidades, vai ter a responsabilidade de transmitir ao mundo todo, via streaming, alguns dos episódios mais marcantes da História de Portugal.

Postos perante o destino, professora e alunos acertam contas com o eterno retorno ao lugar do erro, com as manias ocidentais da superioridade, com os vencedores que se acham melhores que os vencidos, com a norma que olha de lado para a diferença.

Esta história não é nova. E a História de Portugal também não: é antiga e antiquada e cheia de batalhas datadas. Como é que alunos do século XXI conduzidos por uma professora do século XX servida por métodos de ensino do século XIX se podem preparar para este confronto com o discurso histórico dominante e consigo próprios? A imaginação é uma arma poderosa. É através dela que a nossa espécie sobrevive no mundo. E a voz dos esquecidos sobe muito alto enquanto fura o caminho para se fazer ouvir. A batalha aproxima-se.

Espetáculo concebido para 3.º ciclo e secundário

Ficha artística e técnica
Encenação e dramaturgia | João de Brito
Texto | Sandro William Junqueira
Assistência de encenação | Inês Ferreira da Silva
Interpretação | Ana de Oliveira e Silva, André Rodrigues, Benedito José, Catarina Couto Sousa, Joana Bárcia, João de Brito, João Santos e Patrícia Fonseca
Desenho de luz: |Jorge Ribeiro
Cenografia | Henrique Ralheta
Consultoria artística | Sir Scratch
Consultoria pedagógica | Jorge Ramos do Ó
Sonoplastia | Noiserv
Figurinos | José António Tenente
Direção técnica | Show Ventura
Direção executiva  Sandro Benrós
Produção | Giulia Dal Piaz e Rita Rosado
Coprodução | Teatro Nacional D. Maria II, Teatro das Figuras, LAMA Teatro

Apoio institucional | Município de Faro

Estrutura financiada pela República Portuguesa – Cultura | DGARTES – Direção-Geral das Artes

Duração | 1h30 s/intervalo

Classificação Etária | M/12

Relacionados

Uma casa de bonecas

De Henrik Ibsen

Ciclone

De Leonor Cabral

Romeu & Romeu

De João de Brito e Nuno Preto

Contact
©2024 LAMA Teatro
Estrutura financiada
Contact