Ciclone

Apresentações públicas

2022

(data a definir) | Teatro das Figuras (Faro)

26 e 27 maio, (horário a definir) | Black Box do Centro Cultural de Belém inserido no Festival Temps d’images

Como é que o nosso corpo lida com a imprevisibilidade meteorológica? Como nos afectam as variações bruscas e inesperadas das condições climáticas?

CICLONE investiga a ascendência da condição meteorológica sobre a condição humana: o desejo de transformar, de criar ordem no caos, de procurar novas realidades

Quão dependentes estamos das previsões do tempo? A partir dos diários meteorológicos do artista norte-americano Henry Darger, CICLONE investiga a ascendência da condição meteorológica sobre a condição humana: o desejo de transformar, de criar ordem no caos, de procurar novas realidades. O projecto cruza dados meteorológicos com dados autobiográficos, sendo que o corpo é o lugar privilegiado para esta pesquisa: lugar de destruição e reconstrução. Como é que estes ciclones se inscrevem no corpo?

Criação, dramaturgia e interpretação: Leonor Cabral
Apoio à criação: João de Brito
Apoio à dramaturgia | Keli Freitas
Vídeo e fotografia | João Tuna
Espaço cénico | Tiago Cadete
Figurinos | José António Tenente
Co-produção | LAMA Teatro / Município de Faro / Teatro das Figuras

Relacionados

Uma casa de bonecas

De Henrik Ibsen

Frigorífico (Monitor Top)

Criação colectiva

À babuja

De João de Brito

Contact
©2020 LAMA Teatro
Estrutura financiada
Contact