On AIr

Andrea Fidelio [IT]

5 maio, 19h, Espaço Quintalão | Faro

Bilhete | 8 euros (> 18 anos) / 5 euros (< 18 anos)

6 maio, 19h, Largo da Igreja | Ilha da Culatra

Entrada livre

Todas as idades
Duração | 50 min

O DJ está “in the house” e em liberdade. Deambulando pelas ruas, faz-se acompanhar por uma sonoridade bizarra onde os ruídos daquelas misturam-se com o seu beat box, malabarismo e comédia.

DJ é um maestro na manipulação de discos, de chapéus e de uma bicicleta muito invulgar, fazendo com que a audiência bata palmas, o pé e vibre de alegria.

ON AIR é um espectáculo musical participativo que combina diferentes técnicas: comédia, malabarismo, beat box e bicicleta acrobática.

Um “One Man Show” recheado de humor e com uma energia muito contagiante.

Ideia original | Andrea Fidelio
Visão externa | Andréanne Thiboutot
Consultoria dramática | Domenico Lannutti
Coaching | Michelin Vandpoel
Produção | Andrea & Andréanne
Apoio | Centre International de Création des Arts du Cirque, Espace Catastrophe Bruxelles; FNAS – Federazione Nazionale Arte di Strada, Italy; Mirabilia International Circus & Performing Arts Festival; Festival Internazionale del teatro di strada Torino Just for Joy; Spazio NU; La Roseraie espace crè-action Bruxelles
Colaboração artística | Cecile Guigny

Uma aventura no jardim da Alameda

Noiserv [PT]

6 maio, 11h às 20h | Jardim da Alameda | Faro

Entrada livre

Todas as idades

Quantos de nós não nos lembramos da famosa colecção de livros “Uma Aventura”.
É verdade que não convidámos a Isabel Alçada, nem a Ana Maria Magalhães, mas convidamos sim, o músico NOISERV para desenhar “Uma Aventura (sonora) no Jardim da Alameda”. Através de diferentes instalações sonoras, queremos ajudar os mais pequenos a descobrir todos os recantos do jardim público mais antigo da capital algarvia.
“Uma Aventura” para toda a família com especial foco nos mais novos.

Concepção artística | Noiserv

Baile no jardim

6 maio, 17h | Jardim da Alameda | Faro

Entrada livre

Todas as idades
Duração | 60 min

Mãe, Pai, Mãe, Pai, bora dançar. Agora não filho! Vá lá, Vá lá…é ao ar livre, ainda por cima vai ter bué músicas, ainda por cima é num jardim, e não é num jardim qualquer…é no jardim da ALAMEDA. Até os patos vão dançar, não podemos faltar a este baile.

Coordenação | Filipa Rodriguez

Mais alto!

Mais alto [PT]

7 maio, 16h | Teatro Lethes | Faro

Bilhete | 12 euros (> 18 anos) / 8 euros (< 18 anos)

M/6
Duração | 60 min

Mais Alto! é um espetáculo que pretende sensibilizar as crianças (e não só) para a importância da democracia. Em palco, mensagens importantes para os nossos dias, que se relacionam directamente com a nossa vida. E assim se responde às questões: A música pode mudar o mundo? O mundo faz mudar a música? O que diz a música sobre os projetos das pessoas?

Criado por Afonso Cabral, Francisca Cortesão, Inês Sousa, Sérgio Nascimento, com comentários de Isabel Minhós Martins e ilustrações de Bernardo P Carvalho e Planeta Tangerina, Mais Alto! celebra o poder da música na expressão de ideias ou sentimentos. Do seu alinhamento, constam vários temas históricos e marcantes de artistas de José Mário Branco, Caetano Veloso, Xutos e Pontapés, B Fachada e tantos outros. A criação deste espectáculo resultou de um convite do Teatro LU.CA, em Lisboa.

Em 2022, o Mais Alto! integrou as comemorações dos 50 anos do 25 de abril, andando em digressão de norte a sul do país, passando por 30 locais diferentes, num total de 48 sessões, uma por cada um dos 48 anos do 25 de Abril. Em 2023, o espectáculo irá continuar a percorrer o país.

O 25 de Abril faz 50 anos em 2024. Precisamos continuar a cantá-lo mais alto!

Músicos | Afonso Cabral, Francisca Cortesão, Inês Sousa, Sérgio Nascimento
Comentários | Isabel Minhós Martins
Créditos Ilustrações | Bernardo P. Carvalho, “Daqui Ninguém Passa” – Planeta Tangerina

Viagem ao centro da Terra

Mákina de Cena [PT]

10 maio, 19h | LAMA Black Box | Faro

Bilhete | 8 euros (> 18 anos) / 5 euros (< 18 anos)

M/6
Duração | 60 min

Otto Lidenbrock, professor de mineralogia excêntrico e autoritário, descobre um manuscrito antigo, escrito em rúnico. Axel, o seu devoto sobrinho, consegue decifrar a mensagem e vê-se arrastado para a maior aventura da sua vida. Mal sabem eles que esta descoberta os levará até à Islândia onde, através da cratera de um vulcão, poderão descer até ao centro da terra!
Inspirados pela “Viagem ao Centro da Terra”, de Júlio Verne (1872), três adultos começam a brincar com objectos em cima de uma mesa (e quando os adultos se põem a brincar, tudo pode acontecer…). Desdobram-se em personagens, cenários e intervenções, como quem mergulha na história de um livro e a sonha, ao ponto de não se distinguir manipulado de manipulador. Um espectáculo divertido, nada condescendente, para todas as idades.

A partir da obra “Viagem ao Centro da Terra” de Júlio Verne
Encenação | Carolina Santos
Intérpretes-manipuladores | Ana Beatriz Lopes, André Canário e, Mariana Vitorino
Dramaturgia | Patrícia Amaral
Consultoria Artística | Jeannine Trévidic
Cenografia, Figurinos e Adereços | Ana Karina Inês e Carolina Santos
Apoio à Sonoplastia | Marco Martins
Operação Técnica | Samuel Beckman
Direcção de Produção | Pedro Silva
Produção Exe. e Comunicação | Ana Palmeiro
Digital e Redes | Martim Santos
Gestão Administrativa | Verónica Vitorino
Difusão e Circulação | Mákina de Cena
Apoios | Câmara Municipal de Loulé, Loulecópia
A Mákina de Cena – Associação Cultural é uma estrutura financiada pela República Portuguesa – Cultura / DGArtes, e pelo Município de Loulé

Primeira Voz

ESTOJO | LAMA Teatro [PT]

11 maio, 19h | Espaço Cultural do Teatro Experimental de Lagos | Lagos

Entrada livre

M/12
Duração | 35 min

Dentro do meu estojo tenho tudo aquilo que preciso. O ritmo da adolescência, a melancolia dos sonhos, os medos, as lutas, os olhares que acordam memórias. E desta miscelânea nasce um futuro que brota de dentro.
Juntos dançamos em celebração por não sermos assim tão diferentes nem estarmos assim tão distantes.

Coordenação | João de Brito
Subcoordenação | Adriana Xavier e Nuno Murta
Interpretação | Beatriz Ramos, Bernardo Dayrell, Daniel Santoro, Inês Vieira, João Velhinho, Maria Pilar, Milli Halata, Noa Galão, Rudi Wilson, Vasco Garcia
Organização | LAMA Teatro
Parceria | Teatro Experimental de Lagos
Apoio institucional | Câmara Municipal de Lagos
Estrutura financiada pela República Portuguesa – Cultura | DGARTES – Direção-Geral das Artes
Projecto desenvolvido no âmbito do ESTOJO – Laboratório Pedagógico do LAMA Teatro

Full House

Eléctrico 28 [ES]

13 maio, 17h | Praça do Infante | Lagos

14 maio, 11h | Cerca do Convento do Espírito Santo | Loulé

14 maio, 19h | Jardim da Alameda | Faro

Entrada livre

Todas as idades
Duração | 50 min

A história de Koala, Cão e Cavalo é sobre viver em comunidade. Uma fábula moderna para crianças e adultos sobre os desafios da superação das diferenças: O Koala quer amar o mundo (todo), o Cão quer estar em paz (acima de tudo) e o Cavalo é pura energia. Mas a chegada de um novo vizinho pode mudar as coisas…
Para todos os seres (humanos?) sem texto, mas com emocionante música ao vivo e sons animalescos…

Direção Artística | Ana Redi-Milatovic
Dramaturgia | Ana Redi-Milatovic, Sergi Estebanell, Alina Stockinger
Cão | Adam Purtí
Cavalo | Momo Fabré
Koala | Ana Claramonte
Tigre | David Franch
Consutoria | Josep Cosials Montolio & Daniela Poch
Música e Sonoplastia | Siruan Darbandi
Cenário | resanita & dageko.gmbh
Figurinos | resanita & Eléctrico 28
Máscaras | Ivana Kovalcik
Ideia Original | ARGE do.it.to.do.do & Ana Redi-Milatovic
Produção | ARGE do.it.to.do.do (Georg & Dagmar Kotzmuth) + Eléctrico Express
Co-produção | theaterland steiermark
Distribuição | Ikebanah & Eléctrico 28
Fotografia | Nikola Milatovic & Jonay PMatos
Vídeo | Julián Waisbord

Odeio a minha irmã

Teatro Mosca [PT]

13 maio, 19h | Jardim da Alameda | Faro

Entrada livre

M/6
Duração | 60 min

“Odeio a Minha Irmã” é um espetáculo que, na verdade, se divide em duas performances com textos dramáticos do dramaturgo e encenador francês Sébastien Joanniez, para maiores de 6 anos. Uma em que escutamos a voz da irmã mais velha e outra em que o protagonismo é entregue à mais nova. Dois monólogos (“Eu não Gosto da Minha Irmã” e “Eu Quero Ser a Mais Velha!”) contrastantes em que, recorrendo ao humor e uma linguagem muito inventiva, são traçados os retratos de duas personalidades fortes. No entendimento de uma, o papel de irmã mais velha nem sempre é fácil. Por seu lado, a irmã mais nova reclama que nunca é levada a sério… “Eu odeio-a”, confessam as duas, mas nós compreendemos outra coisa: “eu amo-a”. Os textos que estão na origem deste espetáculo serão publicados na editora moscaMORTA, projeto editorial da responsabilidade do teatromosca, numa edição bilingue, com tradução para português assinada por Margarida Madeira, juntamente com outras duas peças francófonas, todas inéditas em Portugal: “Respirar (Doze Vezes)”, da dramaturga francesa Marie Suel; “Na Floresta Desaparecida”, do dramaturgo canadiano Olivier Sylvestre.

Texto | Sébastien Joanniez
Tradução | Margarida Madeira
Criação | Pedro Alves, Milene Fialho e Carolina Figueiredo
Interpretação | Milene Fialho e Carolina Figueiredo
Ilustração | Alex Gozblau
Direção técnica, desenho de luz e operação | Carlos Arroja
Cenografia | Pedro Silva
Apoio técnico | Diogo Graça
Direção de produção | Inês Oliveira
Produção executiva e fotografia | Catarina Lobo
Produção | teatromosca

Gang das Mochilas

LAMA TEATRO [PT]

28 abril, 16h | 2 maio, 11h | 4 maio, 16h | 9 maio, 16h | 12 maio, 16h

Cidade de Faro

Entrada livre

Todas as idades

Cerca de 50 estudantes do curso profissional de Artes do Espectáculo da Escola Secundária Tomás Cabreia, invadem as ruas de Faro com pequenas performances coreográficas, recorrendo à exploração do livreto da Mochila – Festival Internacional de Teatro para Crianças e Jovens. No final da performance, entregam-no a quem passa.

Coordenação | João de Brito
Subcoordenação | Telma Saião
Interpretação | Estudantes do curso profissional de Artes do Espectáculo da Escola Secundária Tomás Cabreira
Produção | LAMA Teatro
Apoio institucional | Município de Faro
Estrutura financiada pela República Portuguesa – Cultura | DGARTES – Direção-Geral das Artes

Carripana

LAMA Teatro [PT]

6 maio, 11h | Espaço Quintalão | Faro

Bilhete | 8 euros (> 18 anos) / 5 euros (< 18 anos)

M/3
Duração | 35 min

Um homem e uma mulher percorrem o mundo a dançar tendo como palco a sua carrinha Berlingo. A dança só se instala quando as suas vontades se juntam, o que nem sempre acontece. O que atrapalha a harmonia entre estes saltimdanços”? Que tropelias se cruzam na sua procura de encontro? Como atravessam impossíveis para chegar ao universo que os une?

Criação e interpretação | João de Brito e Manuela Pedroso
Consultoria | Catarina Requeijo
Cenografia | Fernando Ribeiro
Música Original | Teresa Gentil
Caricaturas | Wagner Borges
Imagens Promocionais | Sofia Marques Ferreira
Vídeo promocional | Miguel Leão
Apoio logístico | Forum Dança, Academia das Artes de Lisboa, Largo Residências
Apoio | Frame Colectivo
Co-produção | LAMA Teatro e São Luíz Teatro Municipal
Projecto financiando por | Turismo de Portugal / 365Algarve
Apoio institucional | Município de Faro
Estrutura financiada pela República Portuguesa – Cultura | DGARTES – Direção-Geral das Artes

Lonesome Town

ESTOJO | LAMA Teatro [PT]

6 maio, 16h | Auditório IPDJ | Faro

Bilhete: 5 euros

M/12
Duração | 50 min

Trabalhamos sobre a ideia de aproximação. Questionamo-nos acerca da solidão das pessoas “invisíveis”. Debruçamo-nos sobre o quotidiano banal e a sua potencialidade poética. Interessou-nos perceber o que aproxima as pessoas. Desenhamos imagens cénicas que procuram dar voz a quem não a tem.

Coordenação | João de Brito
Subcoordenação | Luís Campião
Interpretação | Sónia Campos, Rafaela Campos, Mariana Paixão, Ullyana Mestre, Matilde Martins, Dina Muchanga, Carolina Fernandes, Ana Rita Pereira, Sofia Santos, Érica Viegas, Ana Filipa Santos, Nelson Fernandes, Bia Gabriel, Cláudia Valente, Nazar Lutsyak, Kris J. Potts, Miguel Dias, Saliha Karzazi
Organização | LAMA Teatro
Apoio institucional | Câmara Municipal de Faro
Estrutura financiada pela República Portuguesa – Cultura | DGARTES – Direção-Geral das Artes
Projecto desenvolvido no âmbito do ESTOJO – Laboratório Pedagógico do LAMA Teatro

B Fachada - Concerto para crianças

B Fachada [PT]

7 maio, 11h | Cineteatro Louletano | Loulé

Bilhete | 10 euros (> 12 anos)

M/6
Duração | 60 min

Foi em dezembro de 2010 que B Fachada lançou “B Fachada é Pra Meninos”, entrando na órbita do universo infantojuvenil. E o que ficava claro é que essa localizada reflexão sobre a experiência de crescer tinha origem nos mesmos impulsos que o haviam conduzido a cada um dos seus discos anteriores, provando que conseguia ser ainda mais directo e irónico quando o assunto derivava de questões de moral.

Voz, teclados e braguesa | B Fachada

Spotlight

ESTOJO | LAMA Teatro [PT]

9 maio, 11h | Auditório do Convento do Espírito Santo | Loulé

Entrada livre (sessão destinada à comunidade escolar)

9 maio, 19h | Auditório do Convento do Espírito Santo | Loulé

Bilhete | 5 euros (> 12 anos)

Duração | 30 min

Quando nos confrontaram com a questão “Se tivessem um minuto em que todas as pessoas do mundo vos estivessem a escutar, o que diriam? “, a nossa reação foi “Agora? Assim, sem preparação?!”
Por isso – e porque, cada vez mais, percebemos a pertinência da questão, mesmo que não tenhamos resposta para ela – criámos um debate performativo. Um debate onde todos podemos pensar em conjunto sobre a questão: o que temos a dizer ao mundo?
Um processo integrado no projecto ESTOJO, do LAMA Teatro, com três jovens participantes de Loulé, que tiveram o arrojo e a disponibilidade para embarcar neste desafio.
Vamos questionar juntos?

Coordenação | João de Brito
Subcoordenação | Carolina Santos e Patrícia Amaral
Assistência | Mariana Vitorino
Interpretação | Emília Nunes, Mariana Soares, Sofia Soares
Organização | LAMA Teatro
Parceria | Mákina de Cena – Associação Cultural
Apoio institucional | Câmara Municipal de Loulé
Estrutura financiada pela República Portuguesa – Cultura | DGARTES – Direção-Geral das Artes
Projecto desenvolvido no âmbito do ESTOJO – Laboratório Pedagógico do LAMA Teatro

A la fresca

Cia. Anna Confetti [ES]

11 maio, 17h | Centro Histórico | Lagos

12 maio, 19h | Jardim da Alameda | Faro

Entrada livre

M/6
Duração | 60 min

É um espectáculo sobre três velhinhas que saem para tomar ar fresco, carregando uma cadeira gigante.

Algumas situações hilariantes vão acontecendo enquanto eles caminham pela cidade.

Humor sem palavras.

O espetáculo é inspirado nas senhoras idosas que, nas noites quentes de verão, sentam-se numa cadeira do lado de fora de sua casa para aproveitar a brisa fresca e conversar com os vizinhos. No decorrer dessas conversas, qualquer história sobre eventos quotidianos pode transformar-se numa grande história.

Criação e produção | Anna Confetti
Direcção | Pep Vila
Interpretação | Fatima Campos, Patricia Corchado, Anna Confetti
Cenografia | Pep Aymerich, Miquel Ollé

Se fosses tu a mandar o que mudarias... na escola?

12 maio, 16h | Museu Municipal de Faro | Faro

Entrada livre

No seguimento dos momentos de encontro ocorridos nas edições anteriores da MOCHILA, onde o objectivo é a promoção da partilha de ideias e de visões entre grupos heterogéneos, este ano o mote para será a escola. Escola enquanto espaço de pensamento, vivências, partilhas, de desenvolvimento pessoal e sobre como poderemos contribuir para a tornar um sítio melhor.
Para a terceira edição do festival MOCHILA, desafiamos agentes culturais, professores e alunos a debater a mudança, tendo como pressupostos os seguintes pontos de partida: o bem-estar da comunidade escolar; as competências sociais e emocionais; a saúde mental, o bullying e a violência na escola; o modelo actual e quais os caminhos para a mudança; qual o contributo que a prática artística poderá ter para o ressurgimento de uma “nova escola”.

Oradores
Inês Rosa (Agrupamento Dr. Francisco Fernandes Lopes, Olhão)
Nádia Torres (Coordenadora Intermunicipal do Plano Nacional das Artes no Baixo Alentejo)
Joana Franco (ECOS – Cooperativa de Educação, Cooperação e Desenvolvimento)
Luís Campião (Professor e Artista)
Teresa Aleixo (Vereadora da Juventude do Município de Faro)

Moderação
João de Brito (LAMA Teatro)

Hamlet sou eu

Teatro Praga [PT]

13 maio, 16h | DeVIR CAPa – Centro de Artes Performativas do Algarve | Faro

Público-alvo: Crianças a partir dos 7 anos

Bilhete | 8 euros (> 18 anos) / 5 euros  (< 18 anos)

M/6
Duração | 150 min

To dance or not to dance… It’s not a question…

Dois actores ensaiam a construção de um espectáculo infantil. Como contar histórias às crianças? Mais precisamente, como contar clássicos da literatura e dramaturgia às crianças? Em cima da mesa, uma carteira, de onde começam a saltar objectos que rapidamente se transformam em personagens de uma história. Hamlet é uma maçã, Gertrudes é um fio dental, Cláudio é um creme hidratante e Ofélia uma cecrisina. Ao fim de uma hora, Hamlet renasce de uma carteira, um pouco como a mala de Mary Poppins, mais pequena por fora do que os sonhos que traz lá dentro.

Esta performance do Teatro Praga propõe um desafio de descoberta e representação de possíveis “cenários” teatrais para a história da peça Hamlet. Dois actores contam a história de Shakespeare a crianças guiando-as (ou distraindo-as) pela narrativa e propondo-lhes uma participação activa.

Tudo acaba com uma viagem dos participantes até ao palco onde estão disponíveis música, luzes e figurinos com a ajuda dos quais, em conjunto, se reconta a história. A cada dia, cada pequeno grupo cria o seu próprio espectáculo a partir da peça de Shakespeare.

Criação | Cláudia Jardim, Diogo Bento e Pedro Penim
Interpretação | Cláudia Jardim e Diogo Bento
Colaboração | Patrícia da Silva
Apoio dramatúrgico | Maria João Rocha Afonso
Fotografia | Alípio Padilha
Coordenação de produção | Marisa F. Falcón
Produção executiva | Rita Pessoa
Co-produção | Maria Matos Teatro Municipal

Não

Giacomo Scalisi [PT]

14 maio, 17h | Clube Artístico Lacobrigense | Lagos

Entrada livre

M/8
Duração | 50 min

NÃO é um espectáculo que nasceu a partir de um diálogo com o escritor Afonso Cruz sobre os seus livros Paz Traz Paz e O Livro do Ano e de alguns textos inéditos que surgiram após trocas de ideias. Desde o início desta criação, havia a clara vontade de falar a todo o público, e em particular às crianças e aos jovens, sobre a importância de se poder pensar em liberdade e de se poder ser ser humano como um dos melhores antídotos para combater o ódio

NÃO é como um lembrete de coisas importantes, das quais não nos podemos mesmo esquecer.

É a história do ‘sim’ que deveria ter sido ‘não’.

Três mulheres fundem-se numa só́ para nos explicar que os monstros podem mesmo existir – e que ganham forma com as mais pequenas coisas e com os medos mais infundados.

Inicialmente o Instituto das Pessoas Normais defendia que a normalidade vinha da liberdade de cada um ser como é. Ser normal era ser diferente e único. Agora, este Instituto defende que, para evitarmos comportamentos desviantes, devemos todos comportarmo-nos de maneira igual para protegermos as pessoas de bem.

O que é, afinal, ser normal? E o que são pessoas de bem?  Marcado pelo canto polifónico,

NÃO mostra-nos que três vozes diferentes são mais belas que o uníssono, e que a harmonia é possível.

Escolhemos, portanto, face à normalidade que nos cerca, o único caminho que nos parece pouco habitual: RESISTIR.

É isso.

Ideação e encenação | Giacomo Scalisi
Textos | Afonso Cruz (textos originais e excertos de “Paz Traz Paz” & “O Livro do Ano”
Interpretação e co-criação | Ana Root, Rita Rodrigues, Sofia Moura
Criação Musical | Ana Root
Co-criação musical e ouvido exterior | Pedro Salvador

Mochila – Festival internacional de teatro para crianças e jovens

MOCHILA – Festival Internacional de Teatro para Crianças e Jovens, nasceu em 2021, na cidade de Faro.

O festival tem como principais objectivos a promoção da descentralização da oferta cultural; a democratização do acesso a uma programação artística multidisciplinar de qualidade composta por companhias e artistas nacionais e internacionais de referência; e, também, a capacitação do público e das comunidades para o desenvolvimento de um pensamento crítico sobre o mundo contemporâneo.

Paralelamente, à oferta programática da MOCHILA, decorrem diversas acções de mediação cultural, nomeadamente, o “Gang das Mochilas”, projecto que envolve jovens em idade escolar; o “ESTOJO – Laboratório Pedagógico do LAMA Teatro”, iniciativa que conta com a participação de elementos da comunidade residente na região do Algarve; entre outras iniciativas.

Este ano damos continuidade ao ciclo de debate, momento que promove a troca de ideias e visões entre intervenientes oriundos de diferentes quadrantes. O mote para este ano é a escola.

Nesta edição do festival é dada continuidade à apresentação de propostas artísticas ecléticas na área do teatro, do novo-circo, música e instalação. Serão apresentados espectáculos de companhias e artistas nacionais, como Teatro Praga, Teatro Mosca, Giacomo Scalisi, Mákina de Cena e LAMA Teatro; concertos de B Fachada e Mais Alto!; e uma instalação sonora do artista Noiserv.

Pela primeira vez, o festival MOCHILA verá a sua dimensão internacional reforçada, levando até ao espaço público de três cidades do Algarve espectáculos de artistas e companhias estrangeiras: “On Air” de Andrea Fidelio (IT); “A La Fresca” da Cia. Anna Confetti (ES) e “Full House” do Eléctrico 28 (ES).

A 3.ª edição da MOCHILA – Festival Internacional de Teatro para Crianças e Jovens, decorrerá entre os dias 5 e 14 de maio de 2023, juntando-se a Faro, as cidades de Lagos e de Loulé.

Locais onde assistir

Faro
Jardim da Alameda João de Deus | Teatro Lethes | DeVIR CAPa – Centro de Artes Performativas do Algarve | Espaço Quintalão | Auditório do IPDJ  | Museu Municipal de Faro | LAMA Black Box | Ilha da Culatra

Lagos
Centro Histórico | Praça do Infante | Espaço Cultural do Teatro Experimental de Lagos | Clube Artístico Lacobrigense

Loulé
Cineteatro Louletano | Auditório do Convento do Espírito Santo | Cerca do Convento do Espírito Santo

Pontos de venda

BOL – Bilheteira Online
Cineteatro Louletano
CTT
Fnac
Teatro Lethes
Serveasy
Worten

Mais informações:
info@lamateatro.com
932 787 339

Ficha técnica

Organização | LAMA Teatro
Direcção | João de Brito, Sandro Benrós
Direcção Artística | João de Brito
Direcção Executiva / Coordenação Geral | Sandro Benrós
Direcção Técnica | Joel Mestre / Margem Produção
Assessoria de Imprensa | ShowBuzz
Design | Nilo Partners
Produção Executiva | Giulia Dal Piaz, Rita Rosado
Apoio à Produção e Acolhimento | Estagiários do Agrupamento de Escolas Tomás Cabreira e Agrupamento de Escolas Pinheiro e Rosa

Parceiros Institucionais
Município de Faro
Município de Lagos
Município de Loulé

Parceiros
Agrupamento de Escolas Pinheiro e Rosa
Agrupamento de Escolas Tomás Cabreira
Associação Nossa Senhora dos Navegantes – Ilha da Culatra
Biblioteca Municipal de Faro António Ramos Rosa
Bienal Cultura Educação
DeVIR CAPa – Centro de Artes Performativas do Algarve
ETIC_Algarve
IPDJ Faro
Museu Municipal de Faro
Plano Nacional das Artes
Teatro Lethes

Parceiros ESTOJO – Laboratório Pedagógico do LAMA Teatro
Mákina de Cena
Teatro Experimental de Lagos

Apoios
Fagar
José Dias Faustino, SA

Media Partners
Algarve Informativo
Barlavento
Sul Informação
RUA FM

Estrutura Financiada pela República Portuguesa – Cultura | DGARTES – Direção-Geral das Artes

Contact
©2020 LAMA Teatro
Estrutura financiada
Contact