Mochila – Festival Internacional de Teatro para a Infância e Juventude

“Mochila” é um Festival Internacional de Teatro para a Infância e Juventude, que nascerá em 2021 e decorrerá em Faro, ocupando vários equipamentos culturais da cidade. Esta iniciativa pretende oferecer uma programação de Teatro de qualidade através da apresentação de espectáculos de companhias portuguesas e estrangeiras de referência. Paralelamente, será feita uma forte aposta na mediação cultural, formações informais e no projecto educativo “Estojo”, que irá ser englobado na “Mochila”.

Um dos objectivos primordiais será o estabelecimento de parcerias com instituições e agentes culturais, movimentos cívicos, associações locais, como por exemplo: o Município de Faro, o IPDJ, a Associação de Músicos, a Biblioteca Municipal, o Teatro das Figuras, Museu Municipal de Faro, Escola Secundária Tomás Cabreira, Escola Secundária João de Deus, Escola Secundária Pinheiro e Rosa, Casa das Virtudes, entre outros.

No âmbito da persecução dos objectivos deste projecto, será levada a cabo uma programação constituída por uma oferta que trará a Faro algumas das melhores produções contemporâneas para a faixa etária compreendida entre os 13 e os 18 anos e desta forma, serão apresentadas companhias nacionais e internacionais que mostrarão os seus espectáculos em paralelo com os jovens participantes do Mochila 2021, promovendo sinergias entre estes e os artistas.

Com a realização desta iniciativa, pretende-se a criação e promoção de um espaço de pensamento crítico sobre arte através de espectáculos, de realização de formações, de debates e conferências. Para o efeito, será defendido um trabalho de programação para infância e juventude com estreita relação com o público alvo e com a comunidade no geral.

A Mochila é um objecto que usamos em quase todas as fases das nossas vidas.

Com o que pretendemos encher a nossa Mochila, o nosso Festival?

Nesta primeira edição queremos enchê-la com várias propostas assentes no binómio conceptual nítido/turvo. O mundo e a arte que o acompanha vivem momentos de aflição por cada vez mais falta de contágio, de influências, de liberdade, mas acima de tudo de nitidez. Precisamos de encher as nossas mochilas com nitidez de movimentos, de palavras, de discernimento, de paixão e pensamento. Nitidez é a palavra. Nitidez com que se vê o mundo é parte do conceito.

O que é que é nítido? O que é que é claro? Será que é o nítido que nos interessa? O nítido mostra uma coisa na sua perfeição, mas quebra o poder da imaginação, é concreto demais, o nítido é demasiado nítido. O nítido não vive sem o turvo.

Queremos receber espectáculos nitidamente turvos, que o seu lado opaco/embaciado não nos deixa sentar confortavelmente, fazemos questão de querer ver, querer ver mais perto, tocar até. Queremos receber espectáculos com temáticas turvas que obriguem ao questionamento de um público de calções e havaianas. Queremos movimentos turvos que não fujam ao quotidiano e que se preocupem com ele. Queremos palavras turvas que se opunham às palavras banais. Queremos preocupações com o mundo turvo em que vivemos. A visão turva instala-se de uma forma gradual e vai melhorando lentamente com o passar do tempo.

Data e local de realização

4 a 14 novembro  |  LAMA Black Box, Casa das Virtudes, IPDJ, Museu Municipal de Faro, Teatro das Figuras (Faro)

Contact
©2020 LAMA Teatro
Estrutura financiada
Contact